5 Dicas Infalíveis para Financiar um Carro do Jeito Certo
Dicas rápidas Dicas de Crédito

5 Dicas Infalíveis para Financiar um Carro do Jeito Certo

Continua após a publicidade..

Você sonha em comprar um carro novo ou usado, mas não tem todo o dinheiro para pagar à vista? Então, você pode optar pelo financiamento de veículos, uma das formas mais comuns de adquirir um automóvel no Brasil. Mas, antes de fechar negócio, é preciso saber como financiar um carro do jeito certo, para evitar problemas e prejuízos no futuro. Neste artigo, vamos te dar 5 dicas infalíveis para você financiar um carro com segurança, economia e tranquilidade. Confira!

Continua após a publicidade..

1. Escolha o tipo de financiamento ideal para você

Existem três formas principais de fazer um financiamento de carro: o CDC (Crédito Direto ao Consumidor), o leasing e o consórcio. Cada uma delas tem suas vantagens e desvantagens, e você deve escolher a que melhor se adapta ao seu perfil e às suas necessidades. Veja a seguir as características de cada uma:

Continua após a publicidade..
  • CDC: É o tipo mais comum de financiamento de carro. Você faz um empréstimo em um banco ou instituição financeira para comprar o carro, que fica em seu nome desde o início. Você paga parcelas mensais com juros e outras taxas até quitar o valor total do veículo. Você pode dar uma entrada ou não, e pode escolher o prazo de pagamento, que geralmente varia de 12 a 60 meses.
  • Leasing: É uma espécie de aluguel do carro, que fica no nome da instituição financeira até você quitar o valor integral. Você paga parcelas mensais com juros e outras taxas pelo uso do veículo, e no final do contrato, pode optar por comprar o carro ou devolvê-lo. Você não precisa dar entrada, mas também não pode vender ou trocar o carro antes do fim do contrato.
  • Consórcio: É uma modalidade de compra coletiva, em que você entra em um grupo de pessoas que querem comprar um carro. Você paga parcelas mensais sem juros para formar uma poupança comum, e todo mês há sorteios para definir quem vai receber o crédito para comprar o carro. Você também pode dar lances para antecipar a sua contemplação. Você não precisa dar entrada, mas também não tem garantia de quando vai receber o crédito.

2. Pesquise as melhores taxas e condições

Depois de escolher o tipo de financiamento que mais te agrada, é hora de pesquisar as melhores taxas e condições oferecidas pelo mercado. Os juros e as taxas podem variar bastante de acordo com a instituição financeira, o valor do carro, o prazo de pagamento, a sua renda e o seu histórico de crédito. Por isso, é importante comparar as diferentes propostas e simular os valores das parcelas antes de fechar negócio.

Continua após a publicidade..

Você pode fazer isso pela internet, em sites como o Webmotors1, que permite simular o financiamento de carros novos ou usados sem precisar escolher o modelo antes. Você só precisa informar alguns dados pessoais e do veículo que deseja financiar, e receberá uma proposta com a quantia de parcelas de acordo com a sua renda mensal.

Continua após a publicidade..

3. Planeje o seu orçamento

Antes de financiar um carro, você precisa ter certeza de que poderá arcar com as parcelas sem comprometer o seu orçamento e a sua qualidade de vida. Por isso, é fundamental planejar as suas finanças e avaliar se você tem condições de assumir esse compromisso.

Continua após a publicidade..

Uma dica é seguir a regra dos 30%, que recomenda que as parcelas do carro não ultrapassem 30% da sua renda mensal. Por exemplo, se você ganha R$ 3 mil por mês, a sua parcela não deve passar de R$ 900. Assim, você evita se endividar e ter problemas com a inadimplência.

Continua após a publicidade..

Além disso, você também deve considerar os custos extras que envolvem ter um carro, como combustível, manutenção, seguro, impostos e estacionamento. Esses gastos podem representar até 20% do valor do veículo por ano, e devem ser incluídos no seu planejamento.

4. Dê uma entrada maior se possível

Uma forma de reduzir o valor das parcelas e os juros do financiamento é dar uma entrada maior na hora de comprar o carro. Quanto maior for a entrada, menor será o valor financiado e, consequentemente, menor será o custo total do veículo.

Continua após a publicidade..

Por isso, se você tem uma reserva financeira ou pode vender o seu carro atual, vale a pena usar esse dinheiro para dar uma entrada maior. Assim, você economiza no longo prazo e ainda pode negociar melhores condições com a instituição financeira.

5. Antecipe ou quite as parcelas sempre que possível

Outra dica para economizar no financiamento de carro é antecipar ou quitar as parcelas sempre que possível. Isso porque, ao fazer isso, você tem direito a um desconto proporcional aos juros que deixará de pagar no futuro.

Portanto, se você receber um dinheiro extra, como um 13º salário, um bônus ou uma herança, aproveite para adiantar ou quitar o seu financiamento. Você pode fazer isso pelo site ou aplicativo da instituição financeira, ou entrando em contato com o atendimento ao cliente.

Seguindo essas dicas, você poderá financiar um carro do jeito certo e realizar o seu sonho sem dor de cabeça. E aí, gostou do conteúdo? Deixe o seu comentário e compartilhe com os seus amigos!

Continua após a publicidade..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *